Pés descalços, de sapatilhas, de chinelas, pé de calçada.
23/02/2016 11:17 em Editorial

Hoje vou falar de algo que sempre me chamou a atenção na dança de salão que são os pés…

Mais especificamente os pés de quem dança forró.

Claro que o entrelaçar dos pés é belo em qualquer dança, são eles que desenvolvem a mágica do movimento perfeito de dois corpos que muitas vezes jamais se encontraram antes. Mas o forró tem algo que julgo especial, se não único.

La as mulheres não vão de saltos e a beleza se encontra no conforto de uma sapatilha ou sandália rasteirinha.

Os homens por sua vez estão sempre a vontade como  bem entendem e combinam muito com chinelos.

1470172_704788169635675_7979433379383219777_n

Mais o mais legal é perceber como mesmo em um ambiente noturno ninguém se incomoda ou estranha quando alguém aparece dançando descalço.

São com nossos pés tão próximos ao chão, a grama, a areia que nos conecta quase que instantaneamente a natureza parecendo nos fazer  flutuar…

E mesmo que em determinado momento a dama ou o cavalheiro se perca no movimento é só se atentar ao som da zabumba para que os pés logo encontre o caminho para voltar a dançar.

Tão bonito de ver  também são as damas que em sua maioria dançam na ponta dos pés,1625757_567337830047377_7855018782938364978_n o que traz mais graciosidades e leveza aos movimentos.

A condução é muito importante para que não se perca a beleza da sincronia que podemos observar através dos pés de quem dança.

De chinelo, rasteirinha, sapatilha ou mesmo descalços percebo como ninguém está acima de ninguém, apenas preocupado em curtir juntos, levitar!

É essa mais uma observação do quão boa pode ser nossa experiência no forró.

Fechando os olhos, sentindo o ritmo da zabumba, a harmonia da sanfona e cada batida do triangulo, estando disponível a condução, com os pés tão perto do chão que consigamos chegar mais perto do céu…

Aaahhh o forró…

Thalita Molina

 

 

 

 
COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!